Câmara argentina aprova aborto até a 14ª. semana de gestação

autor Misto Brasília

Postado em 14/06/2018 11:30:50 - 11:26:00


Mulheres argentinas com lenços verdes fazem manifestação a favor do aborto/Divulgação

Até esse período da gravidez, seria permitido abortar gratuitamente nos hospitais públicos

Após quase 23 horas de debate, a Câmara dos Deputados da Argentina aprovou nesta quinta-feira (14) um projeto de lei que descriminaliza o aborto até a 14ª semana de gestação. A proposta segue agora para o Senado, segundo informou a agência DW.

A iniciativa foi aprovada com 129 votos a favor, 125 contra e uma abstenção. O resultado da votação na Câmara era incerto até o último momento. Nas imediações do prédio que abriga a Câmara, milhares de pessoas contra e a favor do projeto aguardaram a decisão, evidenciando uma divisão da sociedade.

O texto aprovado descriminaliza qualquer aborto até a 14ª semana de gestação – e não apenas nas circunstâncias previstas atualmente por lei. Até esse período da gravidez, seria permitido abortar gratuitamente nos hospitais do sistema público de saúde do país.

Hoje, o artigo 86 do Código Penal da Argentina declara a interrupção da gravidez como ato não punível se a vida ou a saúde da mulher estão em risco, se é fruto de estupro ou atentado ao pudor cometido contra uma mulher com deficiência intelectual. Em 2012, a Corte Suprema declarou que o aborto é permitido em caso de violência, mas várias províncias ainda não aderiram a essa decisão


Tite cai na comemoração do gol de Philipe Coutinho e vira meme na internet
AO VIVO - II Congresso de Direito Eleitoral de Brasília
veja +
Bolsa Família atende 74.122 famílias do Distrito Federal em junho
Distrito Federal recebe R$ 28 milhões do salário-educação de maio
Aprovada reserva de vagas em universidades públicas para alunos bolsistas de escolas beneficentes
veja +