Aulas são suspensas, mas transporte público será normal em Brasília

autor Misto Brasília

Postado em 27/05/2018 19:58:06 - 19:48:00


Rollemberg na reunião do comitê de crise nesta manhã no Palácio do Buriti/Tony Winston/Ag Brasília

Governo do DF pede ajuda do Exército para escoltar cargas de gás de cozinha de Minas Gerais

O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, garantiu neste domingo que a maioria dos serviços públicos serão mantidos nesta segunda-feira (28), apesar das consequências da greve dos caminhoneiros. O governo local informou que o transporte público será normal, com a circulação de toda a frota de cerca de 2,8 mil ônibus urbanos.

A prioridade do Executivo local agora é garantir o abastecimento do gás de cozinha e de álcool anidro, que é misturado à gasolina para baratear o combustível e reduzir a emissão de poluentes. 

As aulas na rede pública foram mais uma vez suspensas nesta segunda. Na sexta-feira as aulas também foram suspensas porque o sistema de transporte público entrou em colapso pela falta de combustível.

“Entendemos que ainda haverá a ausência de alunos e professores, o que pode atrapalhar o conteúdo pedagógico. Essas aulas serão repostas posteriormente sem prejuízo para os alunos”, informou Rollemberg.

O governo distrital pediu o apoio do Exército para a escolta de 22 caminhões até Betim (MG), onde serão buscados esses produtos.  Neste domingo, 64 caminhões foram escoltados para os postos de combustíveis. Além disso, cinco veículos com GLP estão vindo de Catalão (GO), com escolta da Força Nacional e da Polícia Rodoviária Federal, segundo informou a Agência Brasília.

Também foram escoltados caminhões com sulfato de alumínio, composto usado no tratamento de esgoto pela Companhia de Saneamento Ambiental (Caesb), e com ração para alimentar suínos e aves.


Guga Kuerten diz que cortar dinheiro do esporte das crianças é ato de desespero
Forró e festa junina no gabinete do vice-presidente da Câmara
veja +
Comissão aprova criação de creches para filhos de agentes de segurança pública
Especialistas sugerem contratação de mais aprendizes pelo poder público
Aplicativo Sine Fácil ajuda 2,7 desempregados no Distrito Federal
veja +