Lula lá

autor Maya Félix

Postado em 07/04/2018 08:04:13 - 07:59:00


Lula na janela do sindicato dos metalúrgicos acena para manifestantes/Ricardo Stuckert/Divulgação/PT

Criou em torno de si um espetáculo midiático circense perfeito para quem deseja atrair a atenção

Após um processo que obedeceu a todos os ritos legais, a prisão de Lula foi, finalmente, estabelecida pela Justiça.  Os brasileiros têm acompanhado os passos da Operação Lava Jato com atenção: nunca, antes, na história deste país uma operação de investigação judicial/policial prendeu tanto, recuperou tanto dinheiro, descobriu tanta podridão. Não houve privilégio de partidos: petistas reclamam injustamente.

Os figurões que estão soltos conseguiram uma sobrevida graças ao foro privilegiado. No Rio de Janeiro, praticamente toda a cúpula do PMDB está encarcerada.

E chegou a vez de Lula da Silva. Sua prisão não foi fruto de acusações injustas nem imaginárias. O tráfico de influência do petista-mor favoreceu empreiteiras e movimentou bilhões de dólares, ao mesmo tempo em que fez com que o BNDES emprestasse dinheiro do pagador de impostos brasileiro a países como Venezuela, Cuba e Moçambique, financiando obras naqueles países. E isso é só o começo.

Mas Lula da Silva não se deixou prender. Ao contrário, criou em torno de si um espetáculo midiático circense perfeito para quem deseja atrair a atenção do povo brasileiro. Sem dúvida, ele conseguiu.

Não se falou de outra coisa nesta sexta-feira, dia 6 de abril. Houve paralisações: estradas foram bloqueadas por membros do MST. Uma mulher levou um tiro, na Paraíba. Em frente ao Sindicato onde Lula está, um homem foi agredido por um filiado ao PT chamado “Maninho”: foi levado ao hospital com traumatismo craniano.

Enquanto Lula posava de vítima, petistas vandalizaram o prédio onde a presidente do Supremo Tribunal Federal mora, em Belo Horizonte. Por meio de redes sociais, multidões foram convocadas a comparecer ao Sindicato onde Lula se encontra aquartelado, em São Bernardo: a ordem é resistir à prisão, não importa quanto sangue tenha de ser derramado.

Ao contrário de todos os outros políticos que foram presos ou se entregaram por causa das investigações da Operação Lava Jato, Lula da Silva demonstra pusilanimidade suficiente para usar como escudo pessoas, não importando se à direita ou à esquerda.

Não deseja nem sequer preservar seus “companheiros” de ideologia: para ele, são todos massa de moer para defendê-lo, elevá-lo, elegê-lo, promovê-lo, elogiá-lo, satisfazê-lo, ajudá-lo, enfim, são apenas carne humana, e se moída melhor – sai nas manchetes dos jornais. É nisso que vemos como Lula é, realmente, uma alma pequena e covarde.  


O brasileiro é criativo - Despacito no ritmo e versão do vendedor de bom bom
Deputado ataca Ciro e classifica o pré-candidato de racista e caloteiro
veja +
Aprovada reserva de vagas em universidades públicas para alunos bolsistas de escolas beneficentes
CCJ aprova doação de blindados do Exército brasileiro ao Uruguai
Projetos culturais do Distrito Federal recebem recursos
veja +