Engavetado decreto da reserva do Boqueirão da Onça

autor Misto Brasília

Postado em 01/03/2018 15:06:28 - 14:54:00


Onça fêmea fotografada em 2009 na região do Boqueirão da Onça, na Bahia/Arquivo/Eco

Área de 800 mil campos de futebol preserva o pouco que resta ainda da caatinga no Nordeste

Ao longo do trajeto que leva até a maior área de caatinga selvagem do país, no norte da Bahia, é difícil cruzar com outros veículos na estrada. A mais de 100 km de Juazeiro (BA), cidade mais próxima, a região tem pequenos povoados à margem das estradas de terra, casas abandonadas por antigos moradores que fugiram da seca, bodes soltos que circulam pela via.  

As horas de viagem levam ao Boqueirão da Onça, região formada por serras e vales estreitos cobertos pela vegetação que só existe no Brasil, a caatinga. Faz dez anos que o decreto que cria uma unidade de conservação no local, do tamanho aproximado de 800 mil campos de futebol, está engavetado.

"Essa extensa caatinga preservada só existe aqui. Aqui vivem onças pintada e parda, e a pintada é uma espécie extremamente ameaçada nesse bioma", diz Rogério Cunha de Paula, do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio), órgão do Ministério do Meio Ambiente.

Ele fez parte das primeiras expedições científicas à região para investigar a biodiversidade local. Nesse atual retorno, pouco mais de dez anos depois da primeira visita, Cunha notou diferenças na paisagem: centenas de torres eólicas fincadas no meio da caatinga.

"Isso trouxe um novo capítulo de como a gente pode explorar essa matriz energética a partir dos ventos, de forma a ter um impacto controlado na biodiversidade num ambiente tão sensível como a caatinga", comenta. (Da DW)

 


Vídeo alerta para as desigualdades e convida para a reforma solidária
Sindicatos de fiscais de tributos preparam proposta para reforma tributária
veja +
Relatório da MP da privatização da Eletrobras será votado dia 8 de maio
Placas do Mercosul serão obrigatórias apenas para veículos novos e transferidos
Câmara analisa limites da legítima defesa
veja +