Perfil - Valéria Monteiro

autor André Pereira Cesar

Postado em 16/02/2018 09:39:31 - 09:30:00


Valeria também aposta nas redes sociais para divulgar seu nome à Presidência/

Obstáculos não faltarão no caminho da pré-candidata, muitos deles comuns a outros postulantes

Os partidos costumam flertar com nomes de fora do mundo político. Cantores, apresentadores e personalidades em geral sempre estão no radar das agremiações. Em 2018, não somente Luciano Huck está no mercado de apostas. A ex-global Valéria Monteiro já se colocou como pré-candidata à presidência, pelo nanico PMN.

Nascida em março de 1965 em Belo Horizonte (MG), Valéria Monteiro é jornalista, modelo e apresentadora de televisão. Iniciou sua carreira profissional em meados dos anos oitenta em Campinas (SP) e teve rápida ascensão na Rede Globo. Apresentou o Fantástico e, em 1992, foi a primeira mulher a sentar na bancada do Jornal Nacional. Trabalhou ainda na GNT e participou da minissérie Incidente em Antares.

Na política, ela participou da campanha presidencial de José Serra, em 2002. Morou um tempo nos Estados Unidos da América, onde trabalhou na Bloomberg, Discovery e NBC.

Salta aos olhos a larga experiência de Valéria em comunicação. Trata-se de um ativo importante em uma campanha eleitoral que se anuncia bastante acirrada. Mas será isso suficiente?

Obstáculos não faltarão no caminho da pré-candidata, muitos deles comuns a outros postulantes à presidência da República - reduzido tempo de propaganda em rádio e televisão, pouco dinheiro em caixa, estrutura precária. Some-se a isso a falta de traquejo político e de Valéria e o quadro geral está montado.

Para superar essas deficiências, ela utiliza-se de um trabalho de divulgação diária de seu nome e de suas propostas. As redes sociais e a participação em programas de rádio têm se mostrado úteis para Valéria.

Destaca-se aqui a produção de vídeos onde ela aparece criticando outros potenciais candidatos (Bolsonaro, Lula, Alckmin) e defendendo causas específicas, como os direitos das mulheres. Não se sabe ainda o real alcance desse trabalho.

Outra questão é o programa de governo da pré-candidata. Ela precisa deixar clara sua agenda econômica para o eleitorado e o mundo político em geral. Do contrário, não agregará aliados e colaboradores.

Em suma, pode-se dizer que Valéria Monteiro entra na faixa dos azarões na disputa. Sua candidatura, caso confirmada, poderá ajudar o pequeno PMN a ampliar sua bancada federal. Esse já seria um enorme ganho político para Valéria, podendo representar o início de uma carreira política mais sólida. O tempo dirá.


Tite cai na comemoração do gol de Philipe Coutinho e vira meme na internet
AO VIVO - II Congresso de Direito Eleitoral de Brasília
veja +
Bolsa Família atende 74.122 famílias do Distrito Federal em junho
Distrito Federal recebe R$ 28 milhões do salário-educação de maio
Aprovada reserva de vagas em universidades públicas para alunos bolsistas de escolas beneficentes
veja +