Lula utiliza vitimização, desqualificação e ameaça

autor Misto Brasília

Postado em 20/01/2018 12:01:08 - 11:38:00


Lula e Gleisi Hoffmann dão o tom da estratégia pré-julgamento/Arquivo

Estratégia petista tem-se manifestado em discursos quase diários às vésperas de julgamento

Em tom de clara tentativa de vitimização, o ex-presidente Lula da Silva, em seus discursos dos últimos dias e também nos próximos, tem dado mostras de sua estratégia pré-julgamento. Marcado para quarta-feira (24), no Tribunal Federal (TRF-4), em Porto Alegre, três desembargadores definirão o caso do processo do tríplex do Guaruja-SP. “Eu estou com a tranquilidade dos justos inocentes”, disse ele em São Paulo, nesta sexta-feira.

O Misto Brasília transmitirá, ao vivo, o julgamento agendado às 8h30, na quarta-feira, 24

Após vitimização, Lula se refere aos três desembargadores que decidirão o seu futuro. “A minha tranquilidade vai infernizar a vida deles”, em tom de ameaça.

Também Lula tem repetido as críticas ao procurador da República do Ministério Público Federal (MPF), Deltan Dalagnol. “Tem que ser alguém com experiência de vida. Não pode ser um que passou num concurso, após três anos de curso financiado pelo pai, desembargador, para se meter a julgar um homem que vem do chão de fábrica.”

Ou seja, a desqualificação de quem atrapalha os planos de Lula e do velho “nós contra eles”. “O ministério público não pode ter um menino que aprendeu empinar papagaio no ventilador e jogar bolinha de gude no carpete”, asseverou em outro momento de seu discurso.

Para incrementar a orquestração da campanha pró-Lula, ex-presidente Dilma Rousseff, afirmou, na sexta-feira, que se Lula não participar das eleições, o país ficará “ingovernável”.

Há ainda as estocadas da presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann (PR), que enfatiza o viés de um julgamento “político” e não de crimes comuns, como corrupção, atribuídos ao condenado a nove anos, Lula.


Fundo Partidário vai definir força das coligações, diz deputado
Bandidos ateiam fogo em ônibus em Florianópolis
veja +
Maia esteve com General Villas Boas para falar sobre intervenção
Comissão quer maior controle sobre importação de produtos agrícolas
Projetos que podem render recursos imediatos para o governo
veja +