Chuvas em SC continuam no fim de semana

autor Misto Brasília

Postado em 13/01/2018 18:16:02 - 18:09:00


Locais de risco devem ser informados pelo telefone 199, ou o Corpo de Bombeiros, pelo telefone 193

Cerca de 1.800 pessoas tiveram que abandonar casas e 158 estão desabrigados, diz Defesa Civil

A Defesa Civil de Santa Catarina atualizou, na manhã deste sábado (13), informações sobre as chuvas no estado, que atingiram 23 cidades, provocando alagamentos, deslizamentos, em decorrência de fortes temporais. As chuvas devem continuar durante o final de semana, segundo as previsões meteorológicas.

Pelo menos três pessoas morreram e uma desapareceu, após ser sugada por um bueiro, nas últimas semanas. Cerca de 1.800 pessoas tiveram que deixar suas casas e 158 estão desabrigadas. Ao todo, quase 1.400 residências foram afetadas pelos estragos ocasionados pelas chuvas.

Na tarde de sexta-feira (12), a prefeitura de Penha, município com 25 mil habitantes, no norte do litoral catarinense, declarou situação de emergência. A Defesa Civil estadual, segundo a Agência Brasil, informou que o decreto ainda não foi formalizado junto à administração.

O prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, pediu verbas federais que deverão integrar R$ 20 milhões para recuperação da capital. Estima-se que mais de 200 ruas foram prejudicadas.

As áreas de risco de desabamento ficam nas regiões metropolitana e do litoral de Florianópolis, Governador Celso Ramos, Palhoça, São José, Penha, Itapema, Antônio Carlos, Biguaçu, Bombinhas, Navegantes, São Francisco do Sul e Balneário Camboriú.  As autoridades alertam que ao observar qualquer movimento de terras ou rochas próximas a suas casas, as famílias devem se afastar do local e acionar a Defesa Civil Municipal, pelo telefone 199, ou o Corpo de Bombeiros, pelo telefone 193.


Guga Kuerten diz que cortar dinheiro do esporte das crianças é ato de desespero
Forró e festa junina no gabinete do vice-presidente da Câmara
veja +
Comissão aprova criação de creches para filhos de agentes de segurança pública
Especialistas sugerem contratação de mais aprendizes pelo poder público
Aplicativo Sine Fácil ajuda 2,7 desempregados no Distrito Federal
veja +