Câmara aprova projeto polêmico que anistia 700 PMs grevistas

autor Misto Brasília

Postado em 06/12/2017 17:02:46 - 16:55:00


Mulheres dos policiais ficaram na frente dos quarteis na greve de janeiro passado/Arquivo/Reprodução

Anistia atende os interesses de policiais do Espírito Santo que fizeram greve em 2011 e 2017

Os membros da Comissão de Constituição e Justiça aprovaram hoje o projeto que anistia 700 policiais militares, que lideraram o aquartelamento no Espírito Santo e deixaram a população do estado nas mãos do crime. Como o projeto é terminativo (não precisa passar pelo plenário da Câmara e vai direto para o Senado) e beneficia as lideranças dos movimentos por salários em janeiro de 2011 e janeiro e fevereiro deste ano.

O texto é um substitutivo da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional ao projeto de lei de autoria do deputado Alberto Fraga (DEM-DF). O deputado Carlos Manato (SD-ES) comemora apesar da polêmica em torno dessa questão da greve de PMs. “Até aqui eu vim sozinho com o apoio de Deus."

Foram considerados para a aprovação, congelamento de salários e a falta de investimentos nos equipamentos de trabalho. "Assim, conceder-lhes o benefício da extinção de sua punibilidade é um dever do Estado e uma medida de justiça", falou o relator da proposta, deputado Benjamim Maranhão (SD-PB).


Arthur Maia aceita proposta de servidores para facilitar aprovação da reforma
Maia anuncia a nova data de votação da reforma da Previdência
veja +
Nilson Leitão vai liderar a bancada do PSDB no próximo ano
Rodrigo Maia diz que a "sociedade" concorda que é necessário a reforma na Previdência
Zarattini disse que adiar votação da reforma da Previdência é uma derrota do governo
veja +