Nuzman é preso pela Polícia Federal nesta manhã

autor Misto Brasília

Postado em 05/10/2017 06:59:19 - 06:56:00


Carlos Nuzmann já tinha prestado depoimento sobre essas investigações/Arquivo

Investigações apuram o pagamento de propina para que o Rio sediasse os Jogos Olímpicos

O presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Arthur Nuzman, e seu braço-direito, Leonardo Gryner foram presos esta manhã por agentes da Polícia Federal. É mais um desdobramento da Lava Jato através da operação Unfair Play. No início de setembro, Nuzmann foi obrigado a prestar depoimento à Polícia Federal sobre o mesmo assunto.

Desta vez, as investigações envolve também o empresário Arthur Soares, acusado de pagar milhões em subornos ao ex-governador Sérgio Cabral (PMDB) e atualmente foragido. O “Rei Arthur”, apelido de Soares, é apontado pelo MPF como responsável pelo pagamento de US$ 2 milhões (R$ 3,5 milhões, na cotação da época) em propina ao senegalês Papa Massata Diack.

Segundo o MP francês, de acordo com o jornal Extra, em troca, o pai dele, Lamine Diack, à época presidente da Federação Internacional de Atletismo (IAAF), votaria na candidatura do Rio durante a eleição realizada pelo Comitê Olímpico Internacional (COI), no dia 2 de outubro de 2009, na Dinamarca.


Rollemberg diz que não há decisão sobre ampliação do racionamento
Mensagem emocionante de quem construiu o Congresso
veja +
Parlamentares defendem ações e investimentos para a primeira infância
Para Perondi, governo enfrenta poderoso nicho de fiscais e Ministério Público do Trabalho
Eunício explica porque não leu o Projeto de Decreto do Trabalho Escravo
veja +