Macaquinha e amor próprio

autor Vitória Colvara

Postado em 30/09/2017 20:56:36 - 20:52:00


A autoestima é o amor e todo mundo carrega sua identidade/Arquivo/Alexpess

Demorei a entender que macaca é xingamento e até pelo meu desconhecimento eu fui criticada

Eu sempre me identifiquei muito com a Clarice Lispector. Tem uma frase dela que diz que até mesmo cortar os próprios defeitos pode ser perigoso. Mas afinal de contas, o que são defeitos? Quem é que nos coloca defeito e porque os aceitamos? 
Desde criança eu sou louca por macacos. Meu primeiro bichinho de pelúcia foi um macaco, e já maiorzinha peguei um pelo rabo em meio a tantos outros mais fofinhos. A moça perguntou: "tu tem certeza?" Absoluta. Eu gosto de macacos.

Cheguei a ter um de estimação. Demorei a entender que macaca é xingamento e até pelo meu desconhecimento eu fui criticada: "você fala isso porque é branca". Branca? Eu? Só se for a certidão, porque já nasci morena clamando por praia e querendo morar no sertão.

E mesmo sendo chamada de adotada, eu nunca quis me clarear. O que importava era que eu me sentia amada e me achava a mais bonita em qualquer lugar.

Auto estima é amor, e todo mundo carrega sua identidade através da sua cor. Talvez o principezinho tenha desde cedo me ensinado, a olhar com o coração, sem medo de enxergar errado. 

A natureza é perfeita! Cíclica e harmônica. E se nos compreendermos enquanto parte integrante dela, fica muito mais fácil nos aceitar. Seja gentil com você mesmo e ao tentar cortar os defeitos, cuidado pra não desabar.


AO VIVO -TV da Câmara Legislativa
O desabafo do prefeito de Belo Horizonte
veja +
Shéridan defende aumento da pena para estupro
Eunício anuncia que é MP para alterar reforma trabalhista no Palácio
Vital do Rêgo entrega auditorias de 94 obras para Comissão de Orçamento avaliar
veja +