Senado versus Supremo

autor André Pereira Cesar

Postado em 28/09/2017 16:35:23 - 16:30:00


Símbolo da justiça em frente ao STF e ao fundo o Congresso/Arquivo/Divulgação

Situação aproximou o PT do PSDB, pois os petistas ressalvam que defendem a Constituição

O impasse envolvendo o Senado Federal e o Supremo Tribunal Federal ganhou contornos mais graves e concentra as atenções do mundo político.

A decisão da Corte de suspender o mandato de Aécio Neves gerou algo até então impensável - os partidos se uniram quase em unanimidade na defesa do senador tucano. O ambiente é de tensão.

Aqueles contrários ao posicionamento do STF alegam que um Poder está interferindo em outro. Além disso, argumenta-se que um parlamentar só pode ser afastado do cargo caso pego em flagrante. A decisão sobre o destino do mandato de Aécio, nesse caso, caberia ao plenário da Casa.

Ministros da Corte e juristas têm outra visão. Por essa ótica, a Corte é o "Supremo guardião da Constituição" e compete a ela a decisão final. Em suma, "cumpra-se o decidido".

A situação aproximou o PT do PSDB. Os petistas ressalvam que, mesmo sendo adversários históricos dos tucanos, defendem a Constituição. Como se vê, argumentos surgem de todos os lados.

Para o cidadão comum, o novo imbróglio apenas reforça certa aversão pela política real. Não por acaso, pesquisa encomendada pelo Democratas mostra elevados índices de rejeição aos partidos - PSDB, PMDB e PT entre eles. A opinião pública está perto de um limite perigoso.

Por ora, o quadro pode ser acertado de maneira negociada. No entanto, um passo em falso dos senadores pode agravar a crise, que passaria a ser institucional. O próximo capítulo ocorrerá na terça-feira da semana que vem, quando o plenário da Casa pode votar o processo.


Guga Kuerten diz que cortar dinheiro do esporte das crianças é ato de desespero
Forró e festa junina no gabinete do vice-presidente da Câmara
veja +
Comissão aprova criação de creches para filhos de agentes de segurança pública
Especialistas sugerem contratação de mais aprendizes pelo poder público
Aplicativo Sine Fácil ajuda 2,7 desempregados no Distrito Federal
veja +