Lula e o PT depois de Palocci

autor André Pereira Cesar

Postado em 12/09/2017 08:32:58 - 08:26:00


Ex-ministro Antonio Palocci em depoimento ao juiz Moro/Arquivo/Reprodução vídeo

Certo é que nada será como antes. Mais do que baleado, o PT sairá do processo enfraquecido

É inegável que as denúncias do ex-ministro Antônio Palocci contra o ex-presidente Lula ainda repercutirão por um bom tempo na cena política. Ao final do processo, como se sairão o PT e sua liderança máxima?

Ao denunciar para a Justiça o esquema de corrupção, Palocci precisa de provas que corroborem sua fala. Nesse quesito, ele está em posição privilegiada. Ex-ministro da Fazenda e da Casa Civil, Palocci teve em mãos a chave do cofre e o comando do cérebro dos governos Lula e Dilma. Ou seja, ele tem não apenas conhecimento dos fatos, mas, possivelmente, material a apresentar.

A curto prazo, a pressão sobre Lula da Silva aumentará. Nessa quarta-feira, ele prestará depoimento ao juiz Sérgio Moro em condições muito desfavoráveis e pode complicar ainda mais sua situação.

A médio e longo prazos, o projeto eleitoral do ex-presidente fica muito ameaçado. Isso não apenas pelo risco de ser condenado em segunda instância, mas também pelo grave dano à sua imagem. Em uma campanha eleitoral, as imagens do depoimento de Palocci seriam fartamente utilizadas pelos adversários do petista.

No âmbito do PT, a situação é igualmente grave. O partido foi colocado em xeque por um de seus principais nomes (Palocci) e já começa a ser questionado por aliados históricos, como o PCdoB e o PSB. A esquerda como um todo sinaliza que pode procurar alternativas ao petismo em 2018.

Certo é que nada será como antes. Mais do que baleado, o PT sairá do processo enfraquecido e obrigado a revisar suas estratégias. Lula, por sua vez, vê praticamente sepultadas suas chances no pleito do ano que vem.

Abre-se, assim, um novo flanco à esquerda. Quem ocupará essa faixa?


Guga Kuerten diz que cortar dinheiro do esporte das crianças é ato de desespero
Forró e festa junina no gabinete do vice-presidente da Câmara
veja +
Comissão aprova criação de creches para filhos de agentes de segurança pública
Especialistas sugerem contratação de mais aprendizes pelo poder público
Aplicativo Sine Fácil ajuda 2,7 desempregados no Distrito Federal
veja +