A mentira engoliu a autocrítica

autor Gilmar Correa

Postado em 21/08/2017 10:56:46 - 10:41:00


O mascarado do assalto a banco de Gotham City, em Batman/Arquivo/Divulgação

Senhores da política brasileira não têm interesse em admitir os erros, mas propagam mentiras

O ex-prefeito de São Paulo e ex-ministro da Educação, Fernando Haddad, toca numa questão fundamental. É o dedo na ferida. Não há autocrítica de um lado e de outro. E sem a autocrítica, é impossível reconciliar o pais e encontrar o caminho que a população anseia.

Michel Temer, Lula da Silva, Aécio Neves, Marina Silva, Gilmar Mendes – para citar alguns nomes – se omitem nesta questão: a de dar a mão à palmatória pelos erros, pelos desacertos, pelos fracassos, pela corrupção, pela manutenção de privilégios e pela falta de coragem de ajudar em verdadeiras reformas.

Cada um desses representantes faz a política do umbigo, a política de chegar o poder não importa os meios. A máxima de “O Príncipe”, de Nicolau Maquiavel. São perniciosos, forjados na interpretação segundo a qual tudo se justifica.

Lula da Silva está numa descarada campanha eleitoral muito antes do permitido. E os demais pré-candidatos, com menos ímpeto, também se lançaram na estrada. Enquanto isso, nossa saúde, a educação e a segurança pública caminham por um caminho sem volta.

Fernando Haddad, em entrevista à BBC divulgada nesta manhã, afirma sem papas na língua: "É difícil você conseguir que as partes façam as autocríticas cabíveis e promovam uma virada de página porque tudo virou briga de facção no Brasil."

Ponto. É o que se extrai do depoimento. Não há o que dizer o contrário. O Brasil virou um país de facções criminosas que dominam os presídios, a política e o Estado.

Somos uma massa de manobra onde a mentira é a moeda de troca e onde a verdade é a primeira vítima. Uma guerra construída em discursos de inverdades, de falta de ética.


O brasileiro é criativo - Despacito no ritmo e versão do vendedor de bom bom
Deputado ataca Ciro e classifica o pré-candidato de racista e caloteiro
veja +
Aprovada reserva de vagas em universidades públicas para alunos bolsistas de escolas beneficentes
CCJ aprova doação de blindados do Exército brasileiro ao Uruguai
Projetos culturais do Distrito Federal recebem recursos
veja +