Sobre crise política, reforma trabalhista e outras questões

autor André Pereira Cesar

Postado em 14/07/2017 09:26:23 - 09:19:00


Lula em discurso na quinta no PT quando lançou a pré-candidatura/Divulgação

A equipe econômica, por seu lado, aproxima-se de Maia, o potencial novo presidente da República

A crise política continua a ditar os rumos do país. Mesmo com a rejeição da ação de Janot na CCJ da Câmara, o quadro segue o mesmo. A votação definitiva, em plenário, ocorrerá somente em agosto. Assim, o governo Temer seguirá sangrando pelas próximas semanas. Um péssimo sinal para a opinião pública e para os mercados, que querem uma definição rápida do processo.

O PSDB, antigo fiador da governabilidade, segue onde sempre esteve, o muro. O tucanato não consegue adotar uma posição mais forte contra ou a favor do governo. O embate cabeças pretas versus ministros apenas um expôs para a população uma divisão já conhecida daqueles que acompanham o mundo político. A continuar assim, o partido perderá prestígio e votos em 2018.

Os demais aliados seguem na disputa por mais espaços no governo. O chamado "centrão" aproveita-se da conjuntura e impõe suas condições. Ao Planalto resta calcular os custos dessa operação.

A equipe econômica, por seu lado, aproxima-se de Rodrigo Maia, o potencial novo presidente da República. Foi sintomática a presença do ministro da Fazenda, Henrique Meireles, na casa de Maia para assistir à primeira sessão da CCJ que tratou do caso Temer.

A aprovação da reforma trabalhista no Senado Federal foi um suspiro para o Planalto. Uma notícia positiva, já precificada pelos mercados, que sairá das manchetes em breve.

No terreno da oposição, pouco há a se comemorar. A condenação de Lula, em primeira instância, indica que a esquerda também enfrentará fortes dificuldades nas eleições do próximo ano.

Ao final, o saldo é negativo para todos. 

O governo segue no corner, enquanto a oposição enfrenta dificuldades de toda ordem. A grande perdedora é a sociedade, refém de uma crise sem precedentes.


TV Câmara Legislativa AO VIVO
Manifestantes querem aumento na taxa de compensação mineral
veja +
Meirelles firme na catequese de deputados além da reforma, também sobre Orçamento
Torquato diz que não há espaço para "ilações especulativas" em posse de Segovia
Segovia fala de MPF X PF na posse de diretor-geral da Polícia Federal
veja +