Sobre crise política, reforma trabalhista e outras questões

autor André Pereira Cesar

Postado em 14/07/2017 09:26:23 - 09:19:00


Lula em discurso na quinta no PT quando lançou a pré-candidatura/Divulgação

A equipe econômica, por seu lado, aproxima-se de Maia, o potencial novo presidente da República

A crise política continua a ditar os rumos do país. Mesmo com a rejeição da ação de Janot na CCJ da Câmara, o quadro segue o mesmo. A votação definitiva, em plenário, ocorrerá somente em agosto. Assim, o governo Temer seguirá sangrando pelas próximas semanas. Um péssimo sinal para a opinião pública e para os mercados, que querem uma definição rápida do processo.

O PSDB, antigo fiador da governabilidade, segue onde sempre esteve, o muro. O tucanato não consegue adotar uma posição mais forte contra ou a favor do governo. O embate cabeças pretas versus ministros apenas um expôs para a população uma divisão já conhecida daqueles que acompanham o mundo político. A continuar assim, o partido perderá prestígio e votos em 2018.

Os demais aliados seguem na disputa por mais espaços no governo. O chamado "centrão" aproveita-se da conjuntura e impõe suas condições. Ao Planalto resta calcular os custos dessa operação.

A equipe econômica, por seu lado, aproxima-se de Rodrigo Maia, o potencial novo presidente da República. Foi sintomática a presença do ministro da Fazenda, Henrique Meireles, na casa de Maia para assistir à primeira sessão da CCJ que tratou do caso Temer.

A aprovação da reforma trabalhista no Senado Federal foi um suspiro para o Planalto. Uma notícia positiva, já precificada pelos mercados, que sairá das manchetes em breve.

No terreno da oposição, pouco há a se comemorar. A condenação de Lula, em primeira instância, indica que a esquerda também enfrentará fortes dificuldades nas eleições do próximo ano.

Ao final, o saldo é negativo para todos. 

O governo segue no corner, enquanto a oposição enfrenta dificuldades de toda ordem. A grande perdedora é a sociedade, refém de uma crise sem precedentes.


Guga Kuerten diz que cortar dinheiro do esporte das crianças é ato de desespero
Forró e festa junina no gabinete do vice-presidente da Câmara
veja +
Comissão aprova criação de creches para filhos de agentes de segurança pública
Especialistas sugerem contratação de mais aprendizes pelo poder público
Aplicativo Sine Fácil ajuda 2,7 desempregados no Distrito Federal
veja +