66 homens e uma sentença

autor André Pereira Cesar

Postado em 06/07/2017 13:56:33 - 13:49:00


Todos os holofotes para Sérgio Zveiter, relator do processo contra Temer na Câmara/Arquivo/Ag Câmara

No momento, o nível de especulação é elevado e muitos parlamentares da base estão se esquivando

Após vitórias pontuais registradas na última semana, o governo Temer enfrenta nova série de turbulências. A prisão do ex-ministro Geddel Vieira Lima e as negociações para a votação da ação contra o presidente na CCJ da Câmara sintetizam à perfeição o quadro.

O caso Geddel representou mais uma baixa entre os aliados de primeira hora de Temer. O receio é que o ex-ministro não aguente a pressão e fale demais. Uma espécie de Rocha Loures revisitado.

O maior problema, porém, está na CCJ da Câmara. A escolha do relator, deputado Sérgio Zveiter (PMDB-RJ), aumentou o grau de incerteza em torno do processo. Ex-integrante dos governos Cabral, Garotinho e Eduardo Paes, o relator usa de sua experiência e comporta-se como uma esfinge. Ninguém sabe para onde irá seu parecer.

Também não ajudou ao presidente o comportamento público dos responsáveis legais por sua defesa. A fala de Mariz, advogado de Temer, foi infeliz. O governo pode não estar na UTI, mas também não está na lanchonete. Os problemas de comunicação do governo não terminaram.

Por fim, tudo desaguará nos integrantes da CCJ. Estão em jogo 66 votos, e o governo precisa de 34 para vencer esse embate. No momento, o nível de especulação é elevado e muitos parlamentares da base estão se esquivando de assumir uma posição.

A questão se prolongará além do recesso parlamentar de julho, o que também desagrada ao Planalto. Claro está que o plenário da Casa é soberano e, independentemente do resultado na Comissão, a ação será remetida à votação final por todos os deputados. No entanto, uma eventual derrota de Temer na CCJ terá forte impacto simbólico.

Em suma, o governo não pode errar no atual processo de negociação. Caso isso ocorra, o preço será salgado.


AO VIVO -TV da Câmara Legislativa
O desabafo do prefeito de Belo Horizonte
veja +
Shéridan defende aumento da pena para estupro
Eunício anuncia que é MP para alterar reforma trabalhista no Palácio
Vital do Rêgo entrega auditorias de 94 obras para Comissão de Orçamento avaliar
veja +