Michel Temer em seu labirinto

autor André Pereira Cesar

Postado em 21/06/2017 09:03:36 - 09:01:00


Temer levou a crise para a Rússia/Arquivo/Divulgação/PR

Depois de Joesley, fala-se que outros empresários de peso podem buscar a Justiça para falar

A crise viajou para a Rússia. Apesar de ser um clichê, a frase sintetiza à perfeição o estado atual das coisas. Isolado e pressionado em diferentes frentes, o presidente Michel Temer perdeu as condições de comandar o país. Hoje, ele é uma espécie de zumbi, um fantasma a arrastar correntes no Planalto e no Alvorada.

O PSDB, por exemplo, segue em cima do muro e não garante apoio total a Temer. Importantes lideranças, como o ex-presidente Fernando Henrique, demonstram publicamente seu desconforto com a situação. Os mais novos, chamados de "cabeças pretas", flertam abertamente com outras legendas e, caso o partido não rompa em definitivo com o governo, sairão da agremiação. Divisão é a palavra de momento entre os tucanos.

Por outro lado, as denúncias seguem e alimentam ainda mais a tensão reinante. Depois de Joesley Batista e sua JBS, fala-se em Brasília que outros empresários de peso podem buscar a Justiça para falar. Essa é uma fonte de pressão considerável.

O núcleo duro do governo também sentiu o quadro geral. Com homens fortes presos ou afastados, Temer tem poucos quadros de qualidade à disposição.

Por último, a agenda governista perdeu força nas últimas semanas. Mesmo a reforma trabalhista, em tese a mais fácil de ser aprovada, pagou seu preço. A rejeição da matéria pela Comissão de Assuntos Sociais do Senado Federal não representa o sepultamento da proposição, mas indica claramente que o Planalto precisará negociar em outros termos para sua aprovação. O preço de face subiu.

Temer terminará seu mandato? É possível que sim. No entanto, caso passe a faixa para seu sucessor, o presidente será pouco mais que um "pato manco". E o país estará igualmente manco.


AO VIVO -TV da Câmara Legislativa
O desabafo do prefeito de Belo Horizonte
veja +
Shéridan defende aumento da pena para estupro
Eunício anuncia que é MP para alterar reforma trabalhista no Palácio
Vital do Rêgo entrega auditorias de 94 obras para Comissão de Orçamento avaliar
veja +