Sobre o mal que ronda o planeta

autor André Pereira Cesar

Postado em 08/05/2017 07:46:00 - 07:40:00


Macron sucede a Holande (esquerda), que teve uma péssima gestão/Publico

Os mais de 30% recebidos por Le Pen mostram que os grupos mais conservadores têm espaço relevante

Macron confirmou o favoritismo e, no segundo turno das eleições francesas, derrotou a candidata da extrema-direita, Marine Le Pen. A vitória do candidato de centro, que já era apontada pelas pesquisas, deixa no ar uma pergunta importante: qual o real impacto do pleito sobre os movimentos de direita que pipocam pelo planeta? 

No caso francês, apesar da larga vantagem de Macron nas urnas, os mais de 30% recebidos por Le Pen mostram que os grupos mais conservadores do país têm espaço relevante na cena política.

Mais ainda, as eleições legislativas de logo mais representarão importante teste para o novo grupo no poder. O espaço dos conservadores no parlamento pode aumentar.

Outros países da Europa Ocidental enfrentam, cada um à sua moda, questão similar. A Inglaterra, que sob Theresa May deu início ao processo do Brexit, deverá antecipar eleições para junho e tudo pode acontecer.

Dentro do novo cenário mundial, o que se vê é um grande fluxo migratório dos países pobres para os ricos. Isso tem forte impacto nas populações, que temem perder empregos e qualidade de vida com os novos "vizinhos" - lembrando que, em geral, esses migrantes ficam com os subempregos, que as populações locais rejeitam pela baixa qualificação e remuneração.

Como o Brasil se enquadra nesse processo? Nos últimos anos registra-se o crescimento de grupos mais a direita do espectro ideológico, com nomes emergentes como João Dória e Jair Bolsonaro. Faltando mais de um ano para as eleições, porém, seria no mínimo temerário tentar aferir a real força deles para a sucessão presidencial. Um exercício de futurologia, em suma.

O fato é que as eleições francesas representaram importante derrota para grupos xenófobos. O tempo dirá se essa derrota representa o início da retomada de outros setores e se se trata apenas de um acidente de percurso.


Arthur Maia aceita proposta de servidores para facilitar aprovação da reforma
Maia anuncia a nova data de votação da reforma da Previdência
veja +
Nilson Leitão vai liderar a bancada do PSDB no próximo ano
Rodrigo Maia diz que a "sociedade" concorda que é necessário a reforma na Previdência
Zarattini disse que adiar votação da reforma da Previdência é uma derrota do governo
veja +