Esperando Janot

autor André Pereira Cesar

Postado em 06/03/2017 09:39:04 - 09:34:00


Procurador-geral da República, Rodrigo Janot/Arquivo/BBC

Para o governo, há o risco de que as reformas, em especial a da Previdência, fiquem em segundo plano

O mundo político terá uma semana agitada. Aguarda-se para os próximos dias a divulgação da segunda lista de Janot. Na prática, o procurador-geral pedirá ao Supremo Tribunal Federal a abertura de inquérito para investigar políticos cujos nomes foram nas delações da Odebrecht.

O movimento de Janot tornará ainda mais tenso o já conturbado ambiente de Brasília. Algumas consequências são inevitáveis.

Para o governo, há o risco de que as reformas em discussão no Congresso Nacional, em especial a da Previdência, fiquem em segundo plano. Isso poderá minar o cronograma de votações estabelecido pelo Planalto e, mais ainda, colocará em xeque o conteúdo das propostas em debate.

Além disso, a base aliada, ao que tudo indica, será o principal alvo da ação de Janot. Assim, novas fissuras podem surgir dentro do bloco governista - que por natureza já não é coeso.

Importante frisar que a ação de Janot pode gerar mais espuma do que substância. Processos do tipo e da escala desse são lentos e é necessário se seguir todo o rito com rigor. Do contrário, corre-se o risco de questionamentos legais, o que pode macular toda a questão.

A opinião pública, portanto, pode sentir-se frustrada com os resultados do processo. Isso alimentará o descolamento já existente entre a classe política e a sociedade, o que é muito ruim para nossa ainda frágil democracia.

Em "Esperando Godot", peça clássica de Samuel Beckett, duas personagens ficam no aguardo da chegada de um certo Godot, que jamais aparece. A frustração é geral, ao final do texto. O Brasil não é um cenário de Beckett, mas é preciso cautela com a ação do procurador-geral. As chances de frustração são reais. Enquanto isso, seguimos esperando Janot.

 


Guga Kuerten diz que cortar dinheiro do esporte das crianças é ato de desespero
Forró e festa junina no gabinete do vice-presidente da Câmara
veja +
Comissão aprova criação de creches para filhos de agentes de segurança pública
Especialistas sugerem contratação de mais aprendizes pelo poder público
Aplicativo Sine Fácil ajuda 2,7 desempregados no Distrito Federal
veja +