O fenômeno Marine Le Pen

autor Maya Félix

Postado em 25/02/2017 19:56:39 - 19:50:00


Marine Le Pen, a cara da direita francesa /Arquivo/Actu-Maroc

A falta de autonomia política e econômica tem gerado desconforto sobre grande parte dos franceses

O pai de Marine Le Pen, o velho Jean-Marie Le Pen, fundou o partido de direita Front National ― FN. Jean-Marie não gosta de judeus, já tendo declarado publicamente que o Holocausto judeu da Segunda Grande Guerra foi uma grande farsa. É óbvio que isso escandalizou os franceses e o mundo civilizado, nos anos 1990, e fez com que ele sempre fizesse uma política de gueto.

Sua filha, Marine, rompeu com esse gueto no momento em que colidiu com o pai publicamente e admitiu o Holocausto, mas manteve o discurso antifrouxidão imigratória assumido por todos ― repito ― todos os governos nascidos sob a égide da Comunidade Européia, mesmo os ditos “de direita”.

Hoje em dia, com a saturação das políticas de imigração, o aumento da violência, a falta de empregos, a decadência da jadis bela Paris [inclusive com a queda vertiginosa nos números do que um dia já foi a cidade mais visitada do mundo] e outras mazelas, mais do que nunca a possibilidade de eleição do FN torna-se factível. Num movimento progressivamente maior a cada ano, judeus, acossados pela violência e pela hostilidade islâmica, têm trocado a França por Israel, e Marine Le Pen e o Front National não têm nada a ver com isso, muito pelo contrário: mostram que o rei está nu.

A falta de autonomia política e econômica tem gerado desconforto sobre grande parte dos franceses, pois sabem que os acordos selados sob o escudo da CE os obriga a aceitar a abertura de suas fronteiras para imigrantes islâmicos e a degradação de suas indústrias e de seu comércio. O que parecia um delírio há 20 anos hoje se torna cada vez mais real. A inspiração trazida pelo Brexit faz da França o próximo alvo para os que desejam muito sair da bolha limitadora chamada “Comunidade Europeia”: “Frexit”? Ou seria “Frartie” [France + sortie]?

A grande pergunta que o mundo se faz é o que será da Comunidade Européia se a França eleger alguém como Marine Le Pen, cujo partido, desde o início, foi contra a criação do bloco.

[1] http://www.parismatch.com/Actu/Societe/Alya-Pourquoi-les-Juifs-quittent-la-France-712798


Repórter se disfarça de mendigo para pedir um abraço. Veja as reações
Evacuação na Câmara dos Deputados. É só treinamento
veja +
Jucá está confiante que minirreforma eleitoral será aprovada após ajustes
Eunício diz que pauta do Senado é do Brasil e não paralisará
Marco Tebaldi diz que lei favorece o livre comércio
veja +