Um verdureiro na presidência da Câmara Legislativa

autor Gilmar Correa

Postado em 01/01/2017 15:36:47 - 15:13:00


Jose Valle durante discurso de posse na presidência da Câmara Legislativa/Reprodução

Joe Valle promete independência do Legislativo que poderá suspender o aumento das tarifas de ônibus

O verdureiro Joe Valle (PDT) assumiu hoje a presidência da Câmara Legislativa do Distrito Federal. Na mesma data, a maioria dos 50 mil políticos tomou posse nas câmaras de vereadores E uma parte deles como vice-prefeito e prefeito de 5,5 mil municípios. Brasília não tem uma câmara municipal.

Valle está no segundo mandato (exerceu meio período como suplente, o que lhe garantiu a vitória no desempate contra Agaciel Maia). Tem uma postura liberal, boa educação e de fácil trato. Por isso, muitos apostam na retomada da credibilidade da Câmara Legislativa. É um empresário que explora produtos orgânicos e por isso seu discurso sempre vai na direção do desenvolvimento autosustentável. 

O Poder Legislativo é representado por 24 deputados distritais que entram o ano na segunda fase da 7ª. Legislatura. Na solenidade de posse dos novos membros da Mesa Diretoria eleita no dia 15 de dezembro passado, os parlamentares deram a entender que vão dar trabalho ao governador Rodrigo Rollemberg (PSB).

A primeira batalha é o aumento das passagens do transporte coletivo (ônibus e metrô), que chega até a 25% em alguns casos. As novas tarifas que valem a partir de hoje tiraram do sério milhares de usuários que prometem protestos e ampliou o fosse das divergências entre a Câmara Legislativa e o Palácio do Buriti.

O próprio governador em exercício, Renato Santana (PSD), se defende do pepino. “Não vi e nem fui consultado a respeito”. Perguntado hoje pelo Misto Brasília se iria suspender o reajuste nas férias de uma semana de Rollemberg, Santana deu de ombros. “Vou buscar saber que aumentos foram esses.”

Na Câmara, o novo presidente Joe Valle avisa que convocou uma reunião da Mesa Diretora para esta segunda-feira pela manhã. Na pauta, a confecção de um decreto legislativo que terá por finalidade suspender o reajuste das passagens. Pelo humor dos deputados na solenidade de hoje, a proposta passará com folga pelo plenário que será convocado.

Rollemberg tropeçou na avaliação política de reajustar as passagens. É mais um erro que só anima os adversários, como Tadeu Filippelli (PMDB), que esteve na posse da nova Mesa. Como assessor especial do presidente Michel Temer (PMDB), o ex-deputado federal só tem um objetivo: ser candidato ao governo do DF em 2018.

A ideia de Filippeli não se enquadra no discurso de hoje. Renato Santana repetiu o que disse também o senador Cristovam Buarque (PPS). A classe política deveria ser menor política e mais brasileira. Ou seja, pensar menos em eleições e atacar questões centrais de Brasília, como a desigualdade social que separa por classes a população.

Joe Valle disse que vai trabalhar por um Legislativo independente. Esse também é o discurso da nova Mesa Diretora. Na prática há muita água que deve passar por debaixo dessa ponte imaginária.

Nova Mesa da Câmara Legislativa

Presidente: Joe Valle (PDT)

Vice-presidente: Wellington Luiz (PMDB)

Primeira secretária: Sandra Faraj (SD)

Suplente primeira secretaria: Telma Rufino (PROS)

Segundo secretário: Robério Negreiros (PSDB)

Suplente segunda secretaria: Lira (PHS)

Terceiro secretário: Raimundo Ribeiro (PPS)

Suplente terceira secretaria: Cristiano Araújo (PSD)


Arthur Maia aceita proposta de servidores para facilitar aprovação da reforma
Maia anuncia a nova data de votação da reforma da Previdência
veja +
Nilson Leitão vai liderar a bancada do PSDB no próximo ano
Rodrigo Maia diz que a "sociedade" concorda que é necessário a reforma na Previdência
Zarattini disse que adiar votação da reforma da Previdência é uma derrota do governo
veja +