A Casa é do povo?

autor Vitória Colvara

Postado em 07/12/2016 16:51:01 - 16:46:00


Plenário da Câmara durante votação da PEC 241/Arquivo/Agência Câmara

Até onde vai o limite de atuação da polícia no que tange ao direito de ir e vir na Câmara

Desde o episódio no qual algumas pessoas “invadiram” o Plenário da Câmara dos Deputados, a segurança para entrada das pessoas no Congresso redobrou. Engraçado pontuar que os ditos manifestantes, pediram, entre outras coisas, a intervenção militar. Ao que tudo indica, o Congresso tem se esforçado bastante para realizar tal desejo.

Com essa atenção reforçada para a segurança, eu me pergunto até onde vai o limite de atuação da Polícia Legislativa no que tange ao direito de ir e vir de todo cidadão brasileiro que compreende também o direito de ter acesso à Casa do Povo e ao que nela se discute.

Em um grupo de advogados do qual faço parte, foram inúmeros os relatos de profissionais barrados na porta, ou seja, literalmente impedidos de entrar na Câmara dos Deputados ou no Senado Federal mesmo que estivessem se dirigindo para eventos específicos como é o caso das Audiências Públicas que pela sua própria natureza, são de livre acesso do povo.

Já não bastasse a impossibilidade de as pessoas sem crachá acessarem determinadas zonas do Congresso Nacional, agora até mesmo mediante prévia identificação o cidadão se vê impedido de participar de discussões de seu interesse pessoal e/ou profissional em detrimento da segurança dos políticos que em tempos de crise, estão, quase todos, apavorados.


Rollemberg diz que não há decisão sobre ampliação do racionamento
Mensagem emocionante de quem construiu o Congresso
veja +
Parlamentares defendem ações e investimentos para a primeira infância
Para Perondi, governo enfrenta poderoso nicho de fiscais e Ministério Público do Trabalho
Eunício explica porque não leu o Projeto de Decreto do Trabalho Escravo
veja +