O caso Hargreaves como exemplo para Temer

autor André Pereira Cesar

Postado em 21/11/2016 09:04:44 - 08:59:00


Ex-presidente Itamar Franco deu exemplo que serve como refer~encia/Arquivo/InstitutoordemPublica

Decisão salomônica do ex-presidente Itamar Franco tornou-se referência de boa conduta pública

Independentemente do desfecho que se dê ao caso envolvendo o secretário do Governo Temer, ministro Geddel Vieira Lima, a questão terá consequências inevitáveis para o Planalto.

As acusações do ex-ministro da Cultura contra Geddel são graves. Tão ou mais grave que as denúncias, porém, é a demora do presidente Michel Temer em se pronunciar a respeito. O fator tempo é crucial e, para a opinião pública, passa-se a imagem de que a presidência seria conivente com os supostos desvios de conduta relatados. 

É evidente que mexer uma peça importante dentro da estrutura palaciana tem custos políticos, mais ainda quando isso se dá em pleno processo de votação do ajuste fiscal pelo Congresso Nacional. 

A história brasileira registra um evento que pode servir de exemplo para o presidente Temer. Em 1993, o então ministro da Casa Civil, Henrique Hargreaves, teve seu nome citado na CPI dos Anões do Orçamento como envolvido no esquema. Homem forte do presidente Itamar Franco, Hargreaves licenciou-se do governo enquanto as investigações estiveram em curso. Nada foi provado contra ele, que retornou ainda mais forte ao posto. 

O caso tornou-se referência de boa conduta pública. A solução salomônica para o presidente Temer seria essa. Afastar de imediato o ministro Geddel e aguardar as investigações. Nada provado, ele retornaria ao cargo. Do contrário, o presidente se mostraria empenhado em reforçar a ética pública. Em ambas as situações, Temer sairia ganhando. A chance para o presidente está dada. 

Outros ministros de seu governo foram exonerados, como Romero Jucá e Henrique Eduardo Alves. Um eventual afastamento de Geddel, mesmo que temporário, será benéfico para o governo.

 


Clientes gritam “fora Lula” em restaurante de Maceió
Olha quem manda um abraço para o Misto Brasília
veja +
Eunício adia sessão do Congresso para votação da reforma política
Deputados do PSDB dizem que são contra fundo de campanha de R$ 3,5 bilhões
Câmara aprova projeto que garante apoio financeiro às Santas Casas
veja +