Brasil protagonista na Conferência do Clima

autor Vitória Colvara

Postado em 16/11/2016 20:29:33 - 20:26:00


Discussão sobre metas do clima ocorrem em Marrakesh/Rádio Vaticano

Brasil apresentou-se como protagonista de mecanismos inovadores para uma economia de baixo carbono

Começou na última segunda-feira (07/11) vigésima segunda Conferência das Partes sobre as Mudanças Climáticas em Marrakesh – Marrocos, onde se reúnem as delegações de mais de 190 países para debater a respeito das mudanças climáticas buscando firmar acordos com adesão internacional para a adoção de medidas capazes de amenizar os efeitos nocivos do aumento da temperatura global.

Nesse ano os brasileiros têm motivos para comemorar, pois fomos muito bem representados por uma delegação preparada que contou com o apoio de ONGs e movimentos ambientalistas demonstrando, ao longo do evento, possuir consciência do relevante papel de preservação ambiental desempenhado pelo nosso país, de dimensões continentais.

O Brasil apresentou-se como possível protagonista de mecanismos inovadores, voltados para uma economia de baixo carbono. Em carta elaborada em conjunto pelos parlamentares e sociedade civil organizada, nos comprometemos em fazer valer o acordo de Paris, ratificado em 2015, que visa reduzir as emissões de gases de efeito estufa através de políticas como o desmatamento zero e o reflorestamento de pelo menos 12 milhões de hectares.

Outro ponto positivo da COP 22 é que uma das propostas apresentadas pelo Brasil foi feita em parceria com a Argentina e o Uruguai reforçando ainda mais a ideia de a proteção do meio ambiente ultrapassa limites políticos e/ou geográficos.

Agora é aguardar ansiosamente pelo documento final da Convenção e esperar que a gestão pública se empenhe na mesma medida que tem-se empenhado os defensores da causa verde.


Rollemberg diz que não há decisão sobre ampliação do racionamento
Mensagem emocionante de quem construiu o Congresso
veja +
Parlamentares defendem ações e investimentos para a primeira infância
Para Perondi, governo enfrenta poderoso nicho de fiscais e Ministério Público do Trabalho
Eunício explica porque não leu o Projeto de Decreto do Trabalho Escravo
veja +