Ziraldo, o vovô maluquinho

autor Vitória Colvara

Postado em 26/10/2016 17:47:43 - 17:43:00


Ziraldo fala às crianças na Bienal do Livro em Brasília/Divulgação/Júnior Aragão

Nesse limbo eterno entre a juventude e vida adulta que fazemos questão de ser polidos

O Estádio Mané Garrincha recepciona a III Bienal do Livro que segue até domingo (30) e está repleta de estandes maravilhosos, uma incrível variedade de editoras, e livros de todos os preços para todos os gostos e idades.

No último domingo, todas as atenções estavam voltadas para Ziraldo, o grande criador do Menino Maluquinho, que até hoje encanta todas as gerações. Entre uma fala e outra ele nos aconselhou que escutássemos os mais velhos e completou com uma pergunta: “quem aqui nesse auditório, além de mim, já garantiu 84 anos de vida e de história?”

Em sua fala, abriu espaço para que as crianças lhes fizessem perguntas, e sem papas na língua respondia o que lhe vinha à cabeça, muito pouco preocupado com o que poderiam ou não pensar. Uma garotinha lhe perguntou se ele era casado, quantos filhos tinha e quais os nomes dos filhos e se tinha netos. Depois de responder, com um olhar muito terno ele solta: “Essa menina vai ser recenseadora do IBGE.

Toda essa leveza e sinceridade na fala é algo muito perceptível em velhos e crianças. As crianças pela inocência e por ainda não terem sido repreendidas, e os velhos pela sabedoria e pelo direito de extravasar depois de tanto se reprimir.

É somente nesse limbo eterno entre a juventude e vida adulta que fazemos questão de ser polidos e que pisamos em ovos ao proferir um discurso ou uma palestra. Com isso sequer percebemos que preocupados em agradar, desagradamos em dobro.  

Pois bem, depois de aconselhar pais e mães sobre a necessidade de criarem crianças felizes para que se tornem adultos felizes, o grande Ziraldo, ignorando por completo a polêmica lei da palmada, termina o discurso dizendo “Não batam nos seus filhos, mas se preciso for, pode descer o pau”; ao ser repreendido, tenta corrigir: “o pau não, o chinelo”.

Nem preciso dizer que ele foi aplaudido de pé.

 


Guga Kuerten diz que cortar dinheiro do esporte das crianças é ato de desespero
Forró e festa junina no gabinete do vice-presidente da Câmara
veja +
Comissão aprova criação de creches para filhos de agentes de segurança pública
Especialistas sugerem contratação de mais aprendizes pelo poder público
Aplicativo Sine Fácil ajuda 2,7 desempregados no Distrito Federal
veja +