Contra a cultura do assédio moral

autor Maya Félix

Postado em 14/09/2016 11:34:44 - 11:28:00


Vítimas de assédio moral podem ter problemas de saúde/Reprodução/Assediomoralnodiaadia

Apesar de não existirem leis específica sobre o assunto no Brasil, há farta jurisprudência

Fala-se muito contra a cultura do estupro, mas nunca ouvi ninguém falar contra a cultura do assédio moral. O assédio moral é o estupro da dignidade da pessoa humana em seu local de trabalho. É uma violação dos direitos humanos mais elementares, é a tortura a olhos vistos. No entanto, ainda não vi ninguém escrever “textão” falando disso em seu perfil no Facebook.

Segundo mais de dois sites da Internet, o assédio moral é “uma forma de violência no trabalho que consiste na exposição prolongada e repetitiva dos trabalhadores a situações vexatórias, constrangedoras e humilhantes, praticadas por uma ou mais pessoas.

Ocorre por meio de comportamentos com o objetivo de humilhar, ofender, ridicularizar, inferiorizar, culpabilizar, amedrontar, punir ou desestabilizar emocionalmente os trabalhadores, colocando em risco a sua saúde física e psicológica, além de afetar o seu desempenho e o próprio ambiente de trabalho. O assédio pode assumir tanto a forma de ações diretas (acusações, insultos, gritos, humilhações públicas) quanto indiretas (propagação de boatos, isolamento, recusa na comunicação, fofocas e exclusão social).”

Vítimas de assédio moral podem ter graves problemas de saúde, tanto psicológicos como físicos, além de prejuízos em sua carreira. É muito comum que a turma do “deixa disso”, fruto da cultura do “homem cordial”, que termina por banalizar atos bárbaros como a invasão e a depredação ao patrimônio público e/ou privado, o estupro, o assédio sexual, a pedofilia e tantas outras barbáries, também banalize o assédio moral e tente convencer a vítima de que, afinal de contas, a culpa de tudo foi dela mesma.

Apesar de não existirem leis específicas sobre o assunto no Brasil, há farta jurisprudência acerca do tema, além de largo entendimento de renomados juristas da área trabalhista. Portanto, se você foi ou está sendo vítima de assédio moral, não deixe que o problema destrua sua autoestima, seu humor, sua carreira, sua vida. Não é fácil decidir pelo caminho correto, mas converse com sua família e procure um bom advogado, visando à plena reparação judicial. Afinal, ubi societas ibi ius.

[1] Termo criado pelo historiador Sérgio Buarque de Holanda, no livro Raízes do Brasil.

 


Repórter se disfarça de mendigo para pedir um abraço. Veja as reações
Evacuação na Câmara dos Deputados. É só treinamento
veja +
Jucá está confiante que minirreforma eleitoral será aprovada após ajustes
Eunício diz que pauta do Senado é do Brasil e não paralisará
Marco Tebaldi diz que lei favorece o livre comércio
veja +